icon__phone

Os nossos compromissos com a sustentabilidade

Na Nutella®, em colaboração com os nossos parceiros, ONG e outras instituições, estamos profundamente empenhados em selecionar exclusivamente ingredientes de qualidade que respeitam o nosso compromisso com a sustentabilidade, quer a nível social quer ambiental. 

F-ACTS

F-ACTS Os nossos compromissos com as práticas de agricultura sustentável​

Com o fim de promover a sustentabilidade da cadeia de fornecimento agrícola, lançámos, dentro do quadro F-ACTS, os programas intitulados Ferrero Farming Values (Valores Agrícolas Ferrero; FFV, nas suas siglas em inglês), orientado para a aquisição das principais matérias-primas. Um programa FFV específico é ativado para cada matéria-prima utilizada, visando atingir objetivos concretos e partindo de uma abordagem que assenta em três pilares:
- o desenvolvimento de projetos e parcerias específicas;
- a adoção de normas e certificações;
- compromissos institucionais e coletivos.
Na verdade, tendo em conta a complexidade da gestão de cadeias de fornecimento internacionais, somos conscientes de que os intervenientes não podem, por si sós, transformar uma cadeia de produção e fornecimento consolidada numa cadeia sustentável.

Os nossos compromissos
ingrediente a ingrediente

Os nossos compromissos com o açúcar

A sustentabilidade da cana de açúcar

Temos um objetivo: comprar todo o nosso açúcar refinado de cana de origens sustentáveis até 2020. Com o fim de atingir este objetivo de forma eficaz e no menor tempo possível, tornámo-nos membros de "Bonsucro - Better Sugarcane Initiative", uma rede internacional que promove o cultivo sustentável da cana de açúcar através de um programa de certificação. Em 2014, o Grupo Ferrero foi o primeiro em receber o "Prémio à Liderança" de Bonsucro pela sua participação ativa no desenvolvimento de uma indústria do açúcar de cana sustentável. Além do mais, em 2015, levámos a cabo uma nova parceira com Comércio Justo, garantindo o fornecimento de 20 000 toneladas de cana de açúcar certificada entre 2016 e 2019; isto traduzir-se-á na compra de quantidade de significativa de produto a pequenos produtores. Em 2017, 47% do nosso açúcar de cana proveio de fontes sustentável, certificadas essencialmente através do programa Bonsucro.

Os nossos compromissos com o óleo de palma

O nosso óleo de palma é certificado pela RSPO como 100% segregado

O óleo vegetal que utilizamos em Nutella® é exclusivamente óleo de palma rastreável e sustentável. O nosso óleo de palma conta com a certificação de 100% segregado da RSPO, o mais exigente nível de certificação, já que é o único capaz de assegurar a rastreabilidade desde as plantações até às nossas fábricas.  A obtenção por parte da Ferrero da certificação RSPO também recebeu elogios de Richard Holland, Diretor da Iniciativa de Transformação do Mercado da WWF.

A Ferrero dá as boas vindas à Greenpeace oficializando a colaboração entre as duas entidades, através do acordo de transparência na cadeia de abastecimento, bem como da responsabilidade social e sustentabilidade na cadeia de fornecimento. Encontre aqui a lista completa dos moinhos dos quais Ferrero compra.

O que é que "óleo de palma sustentável" significa para Nutella®?

Através da Carta do Óleo de Palma Ferrero fortalecemos o nosso compromisso explícito com a produção de óleo de palma sustentável, quer a nível social como ambiental, indo mais além dos programas de certificação RSPO adotados. A Ferrero trabalha em estreita colaboração com os seus fornecedores para encontrar um novo caminho que evite a desflorestação, a extinção de espécies, uma alta emissão de gases com efeito de estufa e a violação dos direitos humanos. Juntamente com a TFT, um parceiro técnico sem fins lucrativos, trabalhamos diretamente no terreno para podermos avaliar o que acontece nas plantações no que diz respeito ao cumprimento dos princípios ambientais e sociais definidos na Carta Ferrero. Publicamos cada seis meses atualizações regulares. Também nos tornámos membros do Grupo de Inovação do Óleo de Palma, uma iniciativa cujo objetivo é produzir uma mudança na indústria do óleo de palma, com bases nas normas e compromissos da RSPO. Participam igualmente nestas iniciativas 9 ONG ecologistas internacionais: a sua participação demonstra que não se opõem propriamente ao óleo de palma, mas que estamos a trabalhar todos juntos para promover uma produção sustentável do mesmo. 

A Greenpeace e a WWF reconhecem os nossos compromissos com o óleo de palma sustentável

No "Relatório de Avaliação do Óleo de Palma" da Greenpeace, somos referidos com uma das duas empresas líderes na avaliação geral, assim como a única empresa capaz de rastrear até à plantação de origem praticamente 100% do óleo de palma adquirido, de entre as 14 empresas de bens de consumo avaliadas a nível mundial.  Além do mais, no "Relatório de Avaliação dos Compradores de Óleo de Palma" da WWF, publicado em 2016, recebemos a pontuação máxima da escala de 9 pontos, tendo também sido reconhecidos como uma das "empresas percursores" do caminho rumo à sustentabilidade do setor, para que o óleo de palma sustentável (e rastreável) certificado se torne a norma para todas as empresas, de entre um total de 137 empresas avaliadas em todo o mundo.

Não desflorestação

Na nossa cadeia de fornecimento de óleo de palma estão comprometidos a proteger florestas com altos teores de carbono, assim como turfeiras. Protegemos as florestas primárias, mas não só essas. Pedimos aos nossos fornecedores que respeitem a biodiversidade e o habitat natural das espécies animais tais como os orangotangos. Dirigimos um sistema de verificação por satélite em parceria com a Airbus Defense & Space, a TFT e a SarVision, para garantir que os nossos fornecedores respeitam o nosso compromisso relativamente à desflorestação. Esta tecnologia combina um radar e um sistema de imagem de alta resolução que avalia com precisão as plantações que nos fornecem, assim como as florestas que as rodeiam. Os nossos parceiros analisam a evolução da envolvente natural, alertando-nos para qualquer alteração, como forma de alerta precoce, e permitindo-nos identificar as plantações afetadas, para que possamos tomar medidas juntamente com os nossos fornecedores.

O nosso óleo de palma tem em conta o respeito dos direitos humanos​

Pedimos aos nossos fornecedores que respeitem os direitos humanos dos trabalhadores e das comunidades locais. Os nossos fornecedores têm de assumir o compromisso de não explorar os trabalhadores, de respeitar os horários laborais e de estabelecer contratos de trabalho. Devem igualmente respeitar o consentimento prévio livre e esclarecido (FPIC, nas suas siglas em inglês), que garante às comunidades e povos indígenas o direito de consentir ou rejeitar projetos que possam ter algum efeito nas suas terras. Tomamos os Princípios Orientadores dos Negócios e dos Direitos Humanos como o principal enquadramento no que concerne ao respeito e à melhoria dos direitos humanos na cadeia de fornecimento, pelo que esperamos que os nossos parceiros comerciais façam o mesmo.

Os nossos compromissos com as avelãs

Rumo a uma cadeia de fornecimento responsável​

Como um dos principais intervenientes no setor das avelãs, visamos alcançar o objetivo de 100% de rastreabilidade para a nossa cadeia de fornecimento até 2020, garantindo assim que 100% dos nossos fornecedores assumam o compromisso de produzir avelãs tendo em conta:
- a legislação nacional no que concerne às condições de trabalho (não empregar trabalhadores abaixo do limite de idade estabelecido pela legislação local).
- Código de Ética da Ferrero
- Código de Conduta nos Negócios da Ferrero
A rastreabilidade na cadeia de fornecimento das avelãs Ferrero® consiste na capacidade de rastrear os seus movimentos em todas as fases de produção e rastrear as suas origens até à exploração agrícola. Esta ferramenta permite-nos ter uma visão clara da localização das avelaneiras, da produção dos agricultores que nos fornecem e dos principais problemas que estes têm de enfrentar, para assim entendermos melhor o apoio técnico necessário.

Programa FERRERO® FARMING TURKEY​

A experiência que acumulámos ao comprarmos e produzirmos avelãs em todo o mundo ajuda-nos a estandardizar e promover as melhores práticas agrícolas. Sendo a Turquia o principal produtor de avelãs, com centenas de milhares de pomares, de propriedade familiar, com um tamanho médio de apenas 1-2 hectares, em 2012, criámos o programa "Ferrero® Farming Turkey" (Programa Agrícola Ferrero para a Turquia; FFT, nas suas siglas em inglês), que envolve parceiros locais e internacionais. O programa tem dois objetivos:
1. Aumentar a produção e assegurar uns padrões de qualidade e segurança das matérias-primas colhidas elevados.
2. Solucionar uma série de questões éticas, sociais e ambientais.
Por forma a alcançar estes objetivos, uma equipa de engenheiros agrónomos presta assistência aos agricultores nas zonas dedicadas à produção de avelãs, oferecendo-lhes programas de formação em Boas Práticas Agrícolas (GAP, nas suas siglas em inglês). Além disso, temos o propósito de aumentar a sensibilidade e o conhecimento das pessoas relativamente a condições de trabalho adequadas, através de programas de Boas Práticas Sociais: dispomos de Assistentes Sociais especialmente dedicados a essa função na comunidade dos agricultores de avelãs. Graças a este programa FFT, já chegámos a mais de 30 000 agricultores. Desde 2012, colaborámos com uma empresa líder mundial em certificações como a SCS com o fim de desenvolver ações no terreno e levar a cabo controlos não anunciados nos campos, para comprovar o compromisso e o cumprimento por parte dos agricultores da norma de produção de avelãs do programa FFT.

Os nossos compromissos com o cacau

Rumo a uma cadeia de valor de cacau sustentável​

As plantações de cacau estão situadas maioritariamente em países em vias de desenvolvimento. Tendo em conta a crescente procura de cacau nos mercados de todo o mundo, os agricultores enfrentam dificuldades para satisfazerem essa procura e solucionarem diversos problemas económicos e sociais, assim como outras questões relacionadas. Todos os anos, a Ferrero® adquire mais de 120 mil toneladas de grãos de cacau.  Para salvaguardarmos o futuro do setor agroalimentar, a nossa prioridade é não só comprar cacau de excelente qualidade, como também, e isto é o mais importante, melhorar as condições de vida das famílias agricultoras nos países produtores, desenvolvendo, por seu turno, as suas capacidades técnicas.

Contribuir para o desenvolvimento social e económico dos agricultores​

O nosso compromisso não termina com a aquisição dos melhores grãos de cacau. Estipulámos a meta ambiciosa de alcançar a certificação de 100% de cacau sustentável até 2020, objetivo para o qual colaboramos estreitamente com diversos organismos de certificação: UTZ Certified, Rainforest Alliance e Fairtrade CertifiedTM. Através deste objetivo visamos melhorar as condições de vida das famílias agricultoras de cacau nos países produtores, desenvolvendo, por seu turno, as suas capacidades técnicas. Em 2016, conseguimos certificar mais de 50% do nosso cacau, e continuamos a reforçar os nossos esforços para alcançarmos o objetivo no menor espaço de tempo possível. Somos também membros da Fundação Mundial do Cacau (WCF, nas suas siglas em inglês), que promove uma economia sustentável nas comunidades agrícolas dos agricultores de cacau, mediante o desenvolvimento social e económico e uma gestão ambiental eficaz.

Parceria com Save the Children

A Ferrero emprega uma "abordagem de tolerância zero" no que concerne ao trabalho infantil, estando comprometida a defender os direitos das crianças, em conformidade com o nosso Código de Conduta nos Negócios. O interesse comum pelos direitos das crianças levou a Ferrero a lançar uma parceria de êxito com a organização Save the Children. O projeto, iniciado em março de 2016, tem por finalidade proporcionar proteção e educação às crianças vítimas do trabalho infantil nas plantações de cacau da Costa do Marfim, onde 1,2 milhões de crianças ainda são submetidas ao trabalho forçado em condições perigosas, vendo-se muitas vezes obrigadas a abandonarem a escola ou impedidas de ter acesso à educação.